Deixem minhas curvas em paz!



Heey! 

Semana passada estava vendo uns vídeos e ouvi um “Nossa, olha o tamanho da minha coxa, horrível” e fiquei me perguntando, “Por que coxa grossa tem que ser feia?”.
Eu fico pensando, existe uma crítica enorme em pessoas com curvas, sendo que no Brasil a maioria das mulheres tem curvas, as mulheres aqui tem quadril, tem coxa, tem bunda e tem peito, faz parte da genética. Ficamos em busca de um corpo retilíneo, sem curvas, sem chamar a atenção em nenhuma parte especifica.
Mas, por que apenas um tipo de corpo pode ser bonito? Todas nós somos lindas, com curvas ou sem curvas. Acho que a moda tem que dar espaço para pessoas de todas as formas.  As marcas precisam pensar mais no público em geral, precisamos abrir a mente, precisamos para de pensar que uma pessoa que veste 44 ou 46 é gorda, a verdade precisamos parar de julgar as pessoas.
Semana passada, a mesma que me deixou desapontada com o preconceito com as curvas, me deixou feliz pelo comentário de Khloé Kardashian, que disse devia ser o normal jeans do 34 ao 58. Acho que até mais que isso. Mas a atitude dela, ter jeans até grandes tamanhos é uma ótima iniciativa.
Outra coisa interessante que aconteceu foi durante um dos desfiles do SPFW ter uma modelo plus size tamanho 60, acho que essas pequenas atitudes fazem mulheres com curvas, acima do peso sentirem-se mais inseridas na sociedade, mais aceitas!
Muita coisa na moda está mudando, espero que o padrão de beleza, seja uma que mude, que na verdade, deixe de existe, porque todas nós somos lindas, com curvas ou sem, magras ou gordas! Cada mulher é única e insubstituível. 

Raíva canina

Heeey,

Sei que estou sumida por aqui, mas resolvi voltar, não posso garantir posts todos os dias, porém vou tentar aparecer o máximo possível.
Enfim, voltando ao assunto principal, hoje vou falar sobre a raíva canina, é uma das mais conhecidas zoonoses.
A doença é transmitida pela saliva do animal doente, geralmente, isso acontece com as mordidas dos cães. A doença pode ser evitada através de vacina, feita uma vez por ano, visto que a doença é fatal em praticamente 100% dos casos. A doença já não está presente na maioria das cidades, porém é preciso vacinar os animais com regularidade, para não voltarmos a ter problemas com a doença.
Os sintomas são: agressividade, salivação excessiva, paralisia e mudanças de humor. A mudança de humor pode deixar seu cão depressivo e retraído. A raíva pode ser de três tipos, eles são: raíva furiosa, raíva muda e raíva intestinal.

Raíva furiosa: É a mais comum, o animal tem comportamento estranho e procura lugares estranhos, vai para atrás dos movéis. O cão passa a não se alimentar, procura mais água, porém não consegue bebê-la e torna-se mais agressivo. Após 4 dias o animal fica paralítico e pode morrer em 48 horas.

Raíva muda: Animal fica melancolico e sonolento, porém sem agitação. Existem sinais de paralisia no maxilar, já na segunda fase da doença, a partir dai só agrava os sintomas.

Raíva intestinal:É a mais rara dos tipos, seus sintomas não são iguais os outros. Seus sintomas são vômitos frequentes e cólicas, durando de 2 a 3 dias, até chegar ao falecimento.

A raíva é apenas uma das doenças que pode ser combatida se os animais forem vacinados, ter a vacina em dia é fundamental para a saúde de seu bichinho.