Sobre viajar sozinha

Heeey,

Depois das correrias de viajar, voltar, organizar as coisas por aqui, consegui voltar. (aaaaleluia)
Quando voltei ao Brasil depois de passar um mês e meio fora ouvi diversas vezes que tinha sido muito corajosa de ter ido viajar sozinha, ter ido a tantos lugares. Confesso, tive medo em alguns momentos (vários na veeerdade), algumas vezes pensava o que estava fazendo naquele lugar ou como vou me comunicar com as outras pessoas. A verdade é que com todos os medos e inseguranças vieram à força, a coragem e muitos aprendizados.
Foram diversos perrengues, um começo de viagem tenso, mas foram outros tantos sorrisos e conhecimentos sobre o mundo e sobre mim mesma, isso já fez minha viagem valer a pena, mas muito mais que tudo isso descobri que posso ir muito além do que pensava e que sabia muito mais do que achava.
Acho que quando viajamos sozinhas automaticamente são colocados nos nossos caminhos aqueles anjos sem asas, que nos ajudam, nos apoiam e viram amigos para uma vida toda. Recomendo a todos essa experiência de vida e recomendo para mim mesma ter coragem de fazer mais vezes.
Conheci pessoas que falam quase nada de inglês e conseguiram “se virar nos 30”, conheci a sensação de estar bem comigo mesma e não conseguir fazer nada além de agradecer, vivi a emoção de me olhar no espelho e ter orgulho de mim e me sentir foda só por estar acreditando em todo meu potencial, descobri que um dia de sol pode ter um frio terrível e num dia nublado a temperatura estar perfeita, senti a emoção de ver a neve e ver o papa, pude sentir toda a gratidão em torno do Vaticano e o amor ao próximo de diversas pessoas, fiz amigos e fiz irmãos, além de fotos que nunca canso de olhar, explorei o meu melhor e fiquei melhor.
Quando viajei sozinha descobri que às vezes quando achava que estava perdida na cidade, eu estava me encontrando e me encantando. Senti que muitas vezes que o silencio e a solidão fazem bem. No fim, voltei para casa com a alma curada de feridas antigas, com o coração transbordando de amor e gratidão, com histórias para contar, com novos amores. Voltei, sabendo exatamente qual o meu lugar no mundo, aonde quero chegar. Vi que sou um passarinho de asas longas e fortes e que posso ir para todos os lugares, sou do mundo e sou minha.
Por fim, descobri que minha liberdade ninguém pode me tirar, se quiser me ter por perto me dê asas para poder voar.







Se quiserem saber mais sobre os lugares que viajei, deixa ai nos comentários. 
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 .:

Postar um comentário