Vai querer entrar?

 Heeey people!! Bem vindos ao meu mundo.

Ontem fizemos visitação a lojas para observar vitrines e o story-telling das marcas!

Começamos logo com a loja da M&M's que é gigantesca! Na porta ja tem um super cheiro de chocolate, ela é super colorida, tem M&M's atravessando a rua ao estilo Beatles, mas confesso que acho a loja uma zona, tem muitos andares, vários lugares para tirar foto,  mas você entra e fica "cadê a parede dos chocolates?". Eles personalizam com coisas da cidade, deixam com um ar super legal, é animado mesmo pra tirar fotos e ir, mas os produtos e chocolates são SUPER caros. Basicamente um lugar que os turistas vão, duvido que moradores tenham prazer de ir lá. 



Depois fomos a loja da Uniqlo, paraíso de quem tem TOC, pois é super organizada, roupas alinhadas, é quase um Hering do Brasil, roupas mais básicas e casuais (a parte feminina consegue ser ainda mais chata) .


Depois fomos para a Liberty, uma loja super de luxo que tem muitas marcas importantes, com uma estética antiga e super charmosa. GENTE, sério, as marcas colocam real itens exclusivos e é muito lindo, queria morar na parte de decoração deles, JURO. 




Em seguida, fomos para Vivienne Westwood, eu amo essa estilista, amo essa marca. É tudo super dramatico, super meu estilo, poderia levar todas as roupas, mas confesso que para quem é mais casual e mais meiga a loja pode ser intimidante. (especialmente o segurança meio rude ao lado de fora)



Fomos também a Louis Vuitton (que quase fez cara de nojo para nós). É incrível que eles estão colocando modernidade na estética da moda, mas intimida quem não tem dinheiro a entrar, fica claro que você não é exatamente esperado ali, então, olhe, mas pode ir embora sem falar com ninguém.

Outro lugar bacana foi a Hamleys, é uma loja de brinquedo GIGANTE, tem todos os temas e idades, tem várias atividades para entreter as crianças, mas confesso que me pareceu loucura levar crianças lá, eu queria quase tudo (hahahah) 





Andamos até Selfridges que tem TODAS as marcas de luxo, inclusive um mini mercado (quem compra lá gente?), porém lá é bem delimitado cada marca, ninguém se mistura. É como se fossem pequenas lojas dentro de uma loja gigante (diferente da Liberty que faz um mix de marcas - tem mais styling ) 


Por fim, acabamos na porta da Primark onde explicamos para o professor porque íamos lá. Ele quis rir da nossa falta de dinheiro, mas é muito educado para isso. Mas fez sentido entender as lojas e seus visuais e seus cheiros, algumas vezes deixamos passar despercebido, mas isso, sem dúvidas, nos faz querer entrar na loja. 

Mas me conte, qual sua loja favorita para entrar? 

Comentários

Postagens mais visitadas